quinta-feira, 15 de maio de 2008

Vida Em Eclipse (Dueto: Rui & Carol)








Minhas mãos não são mais as mesmas

Desvendei o escuro

De um eclipse solar

De repente, a luz fez-se trevas

E no abismo de mim mesma

Vi ressurgir a seiva da verdade

Obscurecer é renascer

Qual curso de um rio

As linhas das mãos

Alteraram o rumo

Restou só a digital, irretocável

A sugerir a antiga identidade

Carol Schneider

*******************

Mãos mais delicadas experientes

Do eclipse ao sol vieste

E do escuro saíste

Das trevas nada restou

E desse abismo findo

Tua vida e verdade voltou

Faça-se luz, trevas se vão

Tal curso de rio límpido

Suas mãos traçam assim

Encantador promissor e lindo

Rumo novo para o alvorecer

E essa sua digital.

A honra conservará,

Só por isso então

Ela jamais mudará

Nenhum comentário:

Postar um comentário